O físico britânico Stephen Hawking celebrou esta segunda-feira, dia 8 de Janeiro, 76 anos! um feito notável se consideramos que este aniversário acontece cinquenta e cinco anos depois de lhe ter sido diagnosticada esclerose lateral amiotrófica (ELA), uma doença neurológica degenerativa que paralisa os músculos do corpo, sem afetar o cérebro e que na altura, os médicos lhe deram apenas mais cinco anos de vida, a média para os portadores desta doença. No entanto, o génio continua a dar o seu contributo no mundo da ciência.

E esta não foi a única vez que conseguiu surpreender os médicos. Já em 1985 durante uma visita a Genebra, o físico teve de ser colocado em coma induzido por causa de uma pneumonia, tendo os médicos sugerido à sua mulher Jane que desligasse as máquinas de suporte de vida.

"A Jane recusou desligar as máquinas. Insistiu que me trouxessem de volta para Cambridge. As semanas nos cuidados intensivos que se seguiram foram as mais negras da minha vida", relembra Stephen Hawking. Após ter recuperado do episódio de doença, Hawking teve de ser submetido a uma traqueostomia e desde então usa um dispositivo computorizado de linguagem, mas continua a ser uma das vozes mais respeitadas na ciência.

Hawking estudou Física na University College, em Oxford e três anos depois seguiu para Cambridge para estudar Cosmologia. Depois de tirar o Doutoramento, tornou-se investigador e, mais tarde, professor. Entre 1979 e 2009, foi professor de matemática no Departamento de Matemática Aplicada e Teoria da Física, em Cambridge, onde continua a desempenhar um papel ativo.

O físico britânico teve um papel importante em descobertas relacionadas com as leis básicas do universo, que o tornaram famoso. Entre os estudos que publicou, destacam-se The Large Scale Structure of Space-Time, em colaboração com George Ellis, em 1973, e General Relativity: an Einstein Centenary Survey, em 1979.

As razões para este aparente milagre parecem estar na ciência pois estudos indiciam que indivíduos diagnosticados em idade jovem com ELA apresentam em média uma sobrevida maior (Stephen Hawking tinha apenas 21 anos quando a doença primeiro foi identificada) - Pode ler neste artigo em Inglês as principais razões para a sua longevidade!. 

Mas segundo o próprio Hawking, a principal razão para estar vivo prende-se com o facto de ter nascido no Reino Unido e de poder contar com um sistema de saúde públicoque sempre lhe deu as melhors condiçoes para tratar de si - "nasci no Reino Unido e tenho muito orgulho do que isso representa. Sem o NHS (sistema de saúde do Reino Unido), eu não estaria vivo... ainda no verão passado fui admitido num hospital do NHS com pneumonia e mais uma vez não teria sobrevivido se não fosse o excelente cuidado dos seus profissionais de saúde. O NHS é seguramente o melhor sistema público do Reno Unido!

Desde então Stephen Hawking tem demonstrado ser um acérrimo defensor deste sistema de saúde e de tudo o que representa para o Reino Unido, apesar das suas limitações e constantes desafios! 

Para quem quiser saber mais sobre a vida e obra deste notável homem sugerimos o filme - "the Theory of Everything", um excelente filme baseado no livro de memórias escrito pela sua primeira mulher Jane Hawking - " Travelling to Infinity: My Life with Stephen" 

Da nossa parte, votos de um feliz aniversário para Stephen Hawking e que continue cá por muitos anos! 

fonte fonte fonte fonte

 

Novo Ano! Novas Oportunidades! 

Viver no Reino Unido NHS oportunidade de trabalho Trabalhar no reino Unido como enfermeiro Stephen Hawking
Facebook Twitter

Comentários

    Sem comentários


Comentar