Sabia que o sucesso escolar infantil pode estar relacionado com a alimentação das crianças?

Dormir bem e comer bem são hábitos importantes para o desempenho escolar.
No início de ano letivo, a habitual correria e a aquisição de novas rotinas não permitem que a alimentação saudável seja uma prioridade. No entanto, é um pilar que não deve ser esquecido e por isso, hábitos e rotinas alimentares saudáveis são fundamentais para o sucesso escolar das crianças.
Deixamos algumas dicas para que os pais possam contribuir para o sucesso escolar dos mais pequenos.

  Nunca sair de casa sem tomar o pequeno-almoço!

Tanto as crianças como os adultos, não devem iniciar as suas atividades diárias sem um bom pequeno-almoço. As crianças que vão para a escola sem a primeira refeição do dia, apresentam os níveis de atenção e concentração reduzidos, menor capacidade de raciocínio e de aprendizagem. O pequeno-almoço das crianças deve ser composto por fruta, um lacticínio (iogurte de aromas ou leite sem adição de açúcar ou chocolate) e um alimento rico em hidratos de carbono complexos (pão escuro ou cereais pouco processados).

  Fazer pequenas merendas durante o dia!

Os lanches da manhã e da tarde são importantes e permitem que a criança não esteja demasiadas horas sem comer. É importante que estes lanches sejam variados e diferentes ao longo da semana para que a alimentação da criança não se torne monótona e pouco interessante para elas. Opte por fruta, leite simples, iogurte de aroma, pão escuro (varie o recheio entre fiambre de aves, queijo meio gordo; compota e manteiga podem também ser opções mas em pouca quantidade e poucas vezes durante a semana), bolachas simples (bolacha Maria, torrada ou água e sal), frutos secos e queijinhos individuais.

  Sopa e hortícolas no prato nunca devem faltar!

Muitas crianças rejeitam a sopa e os legumes/saladas. É tudo uma questão de hábito, hábito este que pode demorar bastante até ser adquirido, mas os hortícolas são fundamentais na alimentação das crianças. Não desista nem se deixe vencer pelas birras; o paladar “educa-se” e mais uma vez, opte sempre pela variedade, quer nos hortícolas, quer na forma como os cozinha.

  Não habitue a criança a uma ingestão elevada de alimentos ricos em açúcar e gorduras!

Qualquer criança adora doces, guloseimas, refrigerantes, fast-food… As crianças não têm que ser proibidas de comer estes alimentos mas devem perceber que são alimentos pouco saudáveis e que prejudicam o seu crescimento e desenvolvimento. É importante que lhes seja ensinado que estes alimentos devem ser exceções e não regra! Não utilize estes alimentos como recompensa ou como “moeda de troca”.

  Habitue a criança a beber água!

A água é tão importante como a escolha correta dos alimentos. Habitue a criança a beber água e envie sempre uma garrafa na lancheira para a escola. Evite que a criança sinta sede pois é sinónimo de desidratação.

De realçar ainda que os hábitos alimentares saudáveis devem ser criados em ambiente familiar e os pais devem sempre dar o exemplo. Envolver as crianças na preparação e planeamento das refeições poderá também ser eficaz para a educação alimentar infantil.
Lembre-se: a alimentação das crianças hoje, vai refletir a saúde de amanhã!

 

Os hábitos alimentares aprendidos durante a infância determinam os comportamentos alimentares na idade adulta!